Categorias de empresas:
Pesquisar empresas:
Pesquise acima por categoria ou empresa e faça sua denúncia.
01 de maio de 2018, às 23h28min
Realizada
São Paulo - SP

[alterado automaticamente pelo denuncio] do Cartão Trocado

Gostaria de reportar uma situação bastante desagradável que vem ocorrendo com diversos correntistas do Banco Itaú.
Fui vítima do chamado ?[alterado automaticamente pelo denuncio] da troca de cartão?. Após passar uma operação de debito no valor de R$ 8,00 (oito reais), acabei de recebendo um cartão de uma pessoa desconhecida, que não era o meu. Em poucas horas durante a madrugada, a pessoa que pegou meu cartão realizou operações de saques, débito e crédito no valor total de R$ 13.100,00 (treze mil e cem Reais).
Constatada a [alterado automaticamente pelo denuncio], contatei imediatamente o Banco Itaú por meio de sua central 24h. Fui orientado a fazer Boletim de Ocorrência e a enviá-lo por e-mail a um endereço do banco. Tudo feito no exato dia dos fatos.
No dia útil subsequente à movimentação indevida e [alterado automaticamente pelo denuncio] de meu cartão, fui pessoalmente à agência bancária localizada em um shopping da zona sul de São Paulo. Registrei a ocorrência e fui informado que deveria aguardar a avaliação da ocorrência pelo setor de [alterado automaticamente pelo denuncio]s do banco que se diz, com erro crasso de ortografia e sem a qualquer criatividade, ?digital?. Fui expressamente instruído a não acionar o seguro contra [alterado automaticamente pelo denuncio]s vendido pelo banco - o qual subscrevi e paguei mensalmente sem atrasos - até que houvesse essa análise. Na agencia, a [alterado automaticamente pelo denuncio] relativa à operação de crédito não foi endereçada e a gerente que me atendeu me obrigou a assinar um termo de renúncia a eventuais discussões judiciais - o qual recusei a assinar, face à ilegalidade da exigência.
Pesquisei rapidamente na Internet situações semelhantes e eis que encontro diversos relatos idênticos ao meu. A instituição financeira simbolizada por uma arroba, de cor laranja, também foi processada diversas vezes e varias são suas condenações em situações semelhantes.
Causa-me extrema surpresa o departamento ?anti[alterado automaticamente pelo denuncio]s? de uma instituição financeira que se diz uma das maiores do País saber dessa situação e aprovar, em poucas horas durante a madrugada, operações que correspondem a quatro meses de movimentações em meu cartão.
O e-mail que enviei com a documentação solicitada pelo banco não foi respondido, liguei no SAC e fui informado que o seguro que me foi vendido pelo banco Itaú não se aplicaria a essa situação, estou com minha conta congelada, sem poder movimenta-la, sem dinheiro para que eu possa realizar minhas atividades do dia-a-dia e a totalidade dos valores debitados de minha conta de forma [alterado automaticamente pelo denuncio] estão sujeitos a gravosos encargos e juros (cheque especial). Isso mesmo tendo uma poupança no banco (que também nao posso movimentar devido ao bloqueio).
Comuniquei a [alterado automaticamente pelo denuncio] a tempo de serem adotadas as providências cabíveis e cancelamento pelo banco (especialmente no caso do crédito), mas nada foi feito. Essa operação de crédito, inclusive, agora já consta normalmente em meu extrato, mesmo sob minha contestação prévia. É, abusivo, errado e contrário às práticas da atividade bancária e de direito de consumidor um banco oferecer e vender um seguro contra esse tipo de operação [alterado automaticamente pelo denuncio] e que sabidamente não se aplica ao ato que já é de conhecimento da instituição financeira. Também é irrazoável ser aprovada uma movimentação incomum e desproporcional, fora dos padrões do cliente, em poucas horas durante a madrugada. E é mais impressionante que o banco - condenado na justiça e sabendo de outros [alterado automaticamente pelo denuncio]s sofridos por seus correntistas - se [alterado automaticamente pelo denuncio] a tomar as medidas cabíveis com a devida urgência. Além de me sentir [alterado automaticamente pelo denuncio], impossibilitado de movimentar minha conta,
de realizar minhas atividades quotidianas e estar sujeito a encargos pesados do ?cheque especial?, me causa extremo desconforto, como consumidor, que uma instituição financeira regulada continue a vender essas apolices sem a cobertura oferecida e necessária a casos de abuso e, em última análise, que, sabendo desse tipo de [alterado automaticamente pelo denuncio] contra seus correntistas, não identifique os beneficiários dessas transferências. Não é normal que uma instituição financeira acabe agindo como verdadeira comparsa desse tipo de [alterado automaticamente pelo denuncio], já que, ciente da situação, se mantém completamente inerte e evite minimizar os danos causados por [alterado automaticamente pelo denuncio]s.
Resposta da Empresa:
18 de agosto de 2018, às 03h00min
A empresa em questão ainda não se pronunciou sobre esta denúncia.

Receba novidades por e-mail:

FIQUE SEMPRE INFORMADO!