Categorias de empresas:
Pesquisar empresas:
Pesquise acima por categoria ou empresa e faça sua denúncia.
04 de fevereiro de 2010, às 20h25min
Avaliada
São José dos Campos - SP

CARREFOUR, paguei por uma SUCATA DE PLAY STATION 3.

HISTÓRICO PLAYSTATION 3 - 03/02/2010 1) No dia 02/01/2010, estava a passeio no Rio de Janeiro, comprei um playstation 3 de 40gb no na loja do Carrefour da Barra da Tijuca – RJ, pelo valor de R$ 489, 00, conforme a Nota Fiscal nº 375221, emitida em meu nome. O vendedor Pedro e o gerente de eletro-eletrônicos informaram-me que o produto era novo, porém não sabiam se tinha algum defeito, mas orientaram para caso apresentasse algum problema era para levar na assistência técnica. O aparelho foi-me entregue, somente com a nota fiscal constando um único manuscrito, informando ser “peça de saldo”. Recebi o produto sem a caixa, sem os controles, sem os cabos de conexão, sem manual, sem informação da rede autorizada e sem informação do defeito do aparelho. 2) No dia 06/01/2010, quando cheguei em São José dos Campos - SP, local de minha residência, fui ligar o aparelho e constatei que ele não está funcionando, isto é, apresentou a mensagem de erro “não foi possível reconhecer o HD”. 3) No dia 07/01/2010, meus filhos levaram o aparelho até o Carrefour de São José dos Campos, e apresentaram o problema ao Gerente Sr. Elimael que comprometeu-se em auxiliar na resolução do problema e ficou com uma cópia da nota fiscal para contatar o Carrefour da Barra da Tijuca – RJ, visando identificar uma forma de resolver a pendência. 4) No mesmo dia 07/01/2010, estive de novo com o aparelho em mãos no Carrefour de São José dos Campos, visando obter mais informações, fui recebido naquele momento pelo responsável do setor de eletro, o subgerente Silvanei, que vistoriou o aparelho e orientou-me que fizesse contato por e-mail direto no SAC – Serviço Amigo do Cliente Carrefour. Ele forneceu-me os telefones 011 3803-9573 e 011 3673-7422 da importadora Euroamerica, para que eu fizesse contato para reparar o aparelho em garantia. 5) No dia 08/01/2010 enviei uma mensagem ao Serviço AMIGO do Cliente Carrefour, informaram o protocolo número: 1806205, solicitando a colaboração para solucionar o problema. 6) No dia 10/01/2010, recebi uma mensagem do Serviço AMIGO do Cliente Carrefour - Denise Torres, orientando-me a verificar a melhor forma de encaminhar o produto à assistência técnica, estabelecer contato com a Aoxo (assistência especializada) por meio dos telefones: 011 2021-4325 ou 011 2021-5721. 7) No dia 11/01/2010, seguindo as orientações do Serviço AMIGO do Cliente Carrefour, entrei em contato telefônico e por e-mail com a AOXO SAC - Sra. Patrícia, relatando o problema e informei o modelo CECHH12 e a existência de uma etiqueta com código de barras na parte de trás: serial 02-27435091-8707090-CECHH12. 8) No dia 13/01/2010, recebi uma mensagem da AOXO SAC - Sra. Patrícia informando que só consertam produtos distribuídos pela Aoxo Distr Produtos eletrônicos e não fornecem produtos de 40GB. Informou ainda não existir meio de ajudar-me, recomendou-me que eu voltasse ao local da compra e pedisse auxilio para localizar assistência técnica correta para manutenção do produto, pois a AOXO não atenderá meu caso. 9) No dia 13/01/2010, seguindo as orientações do responsável pelo setor de eletro do Carrefour de São José dos Campos entrei em contato telefônico e por e-mail com a Euroamerica - Sra. Aparecida, relatando o problema e informei o modelo CECHH12 e a existência de uma etiqueta com código de barras na parte de trás: serial 02-27435091-8707090-CECHH12. 10) No mesmo dia 13/01/2010, recebi uma mensagem da Euroamerica - Sra. Aparecida, informando que o Carrefour não compra aparelhos apenas da Euroamerica, compra também de outro importador e sem manual, caixa, lacre de importação não temos como saber qual o importador, sendo assim fica difícil localizar a assistência técnica adequada. 11) No dia 14/01/2010 enviei uma “ segunda mensagem ” ao Serviço AMIGO do Cliente Carrefour, informaram o mesmo protocolo número: 1806205, solicitando a colaboração para solucionar o problema. 12) No dia 15/01/2010, recebi uma mensagem do Serviço AMIGO do Cliente Carrefour - Douglas Marconi, informando que compreendem o meu descontentamento e lamentam que a assistência técnica tenha rejeitado a solicitação de reparo. Informam ainda que encaminharam o problema ao especialista responsável pelo pós-venda, para que seja apurado o fato. 13) No mesmo dia 15/01/2010 a tarde, fui até Carrefour de São José dos Campos, conversei com o Gerente Sr. Elimael, que ainda não tinha feito o contato com o Carrefour da Barra da Tijuca – RJ, tinha arquivado a cópia da nota fiscal com outros documentos em uma pasta com “Rótulo PROCON “. Objetivando resolver o problema com a simples troca do aparelho, continuei argumentando junto ao Gerente Sr. Elimael, que comentou a existência de um procedimento interno do Carrefour, definindo que toda peça de saldo deve ser vendida com um documento informando o tipo de defeito e o estado geral do produto, visando auxiliar o comprador na reclamação do reparo em garantia, porem este procedimento não foi seguido pelo Carrefour da Barra da Tijuca – RJ. O Gerente Sr. Elimael, prometeu ligar-me no próximo dia 18/01/2010, indicando uma solução para o caso. 14) No dia 16/01/2010 pela manhã, recebi uma ligação telefônica do Serviço AMIGO do Cliente Carrefour - Natalia, informando que o Carrefour não irá substituir o produto. 15) No dia 18/01/2010 a tarde, fui até Carrefour de São José dos Campos, conversei com o Gerente Sr. Elimael. Ele procedeu a entrada do produto no Posto “1 “ de Assistência Técnica anexo a loja e solicitou que reparassem o produto. 16) No dia 28/01/2010, estive Posto “1 “ de Assistência Técnica e o produto ainda não estava liberado. 17) No dia 03/02/2010, estive outra vez no Posto “1 “ de Assistência Técnica, i e, HAWK Informática, fui recebido pelo responsável Sr. Celso Damazio, que confirmou a falta do HD; instalou vários HD’s sem sucesso, pois o aparelho não reconhece o sistema operacional e ainda apresenta defeito intermitente, muito possivelmente falha da placa mãe. 18) No mesmo momento o Gerente Sr. Elimael foi chamado. Este informou-me que o Carrefour de São José dos Campos - SP, não tem responsabilidade sobre o problema, que eu deveria me dirigir-me até o Carrefour da Barra da Tijuca - RJ, para TENTAR resolver o impasse. Solicitei ao Sr. Celso Damazio, responsável pela HAWK Informática, que emitisse um laudo mencionando o problema, porem o Gerente Sr. Elimael, não autorizou a emissão do documento solicitado e pediu que eu levasse o aparelho inoperante. CONCLUSÃO: As evidencias demonstram que não me venderam um produto de saldo e sim uma SUCATA. Não faz o menor sentido eu ter que me deslocar para o RJ - RJ, sendo que existe uma loja em SJC - SP, local de minha residência habitual. NÃO RETIREI o aparelho, deixei no Posto “1 “ de Assistência Técnica - HAWK Informática, sob a responsabilidade do Sr. Celso Damazio e a partir deste momento estarei buscando os meus direitos como consumidor. BASE LEGAL: Conforme LEI Nº 8.078, DE 11 DE SETEMBRO DE 1990, SEÇÃO III, Da Responsabilidade por Vício do Produto e do Serviço “ Art. 18. Os fornecedores de produtos de consumo duráveis ou não duráveis respondem solidariamente pelos vícios de qualidade ou quantidade que os tornem impróprios ou inadequados ao consumo a que se destinam ou lhes diminuam o valor, assim como por aqueles decorrentes da disparidade, com a indicações constantes do recipiente, da embalagem, rotulagem ou mensagem publicitária, respeitadas as variações decorrentes de sua natureza, podendo o consumidor exigir a substituição das partes viciadas. § 1° Não sendo o vício sanado no prazo máximo de trinta dias, pode o consumidor exigir, alternativamente e à sua escolha: I - a substituição do produto por outro da mesma espécie, em perfeitas condições de uso; ....” ATO 1: Isto posto e ESGOTADA TODAS AS NEGOCIAÇÕES, estou efetuando a escolha: “ substituição do produto por outro da mesma espécie, em perfeitas condições de uso.” E inicio a divulgação pública deste fato, por meio do www.reclameaqui.com.br, que tem demonstrado ser um dos principais canais de Defesa do Consumidor, para que outros não passem pela mesma situação desagradável que estou passando, i, e, paguei por uma SUCATA DE PLAY STATION 3. ATO 2: Entrar com reclamação junto ao PROCON; ATO 3: Constituir advogado e requerer todos os direitos. NOTA 1: Este aparelho foi comprado para atender a um desejo de minha filha Danielle, que é portadora de síndrome de down, que permanece insatisfeita e impaciente aguardando a utilização adequada do aparelho. NOTA 2: No ano passado em 02/01/2009, no mesmo Carrefour da Barra da Tijuca – RJ, comprei vários aparelhos considerados peças de saldo, que tiveram a substituição ou os reparos efetuados na cobertura de garantia. NOTA 3: Em 02/01/2010, no mesmo Carrefour da Barra da Tijuca – RJ, comprei vários aparelhos considerados peças de saldo, que estão efetuando os reparos necessários dentro da cobertura de garantia, faltando resolver apenas o caso do playstation 3.
Resposta da Empresa:
27 de março de 2017, às 14h28min
A empresa em questão ainda não se pronunciou sobre esta denúncia.

Você está encerrando esta denúncia.

Qual nota de satisfação você daria para esta empresa? Você foi bem atendido?

Dê a sua nota:

Você voltaria a contratar esta empresa?

  • Não
  • Sim
Encerrar esta denúncia

Receba novidades por e-mail:

FIQUE SEMPRE INFORMADO!