Categorias de empresas:
Pesquisar empresas:
Pesquise acima por categoria ou empresa e faça sua denúncia.
13 de setembro de 2010, às 09h09min
Realizada
São Paulo - SP

Cliente é responsáveil pela má qualidade dos produtos adquiridos

Em março compramos para nosso apartamento o piso em porcelanato City Cement 90 x 90 na Portobello shop de São José dos Campos. Quando terminamos a colocação, verificamos diversas diferenças de tonalidades (aproximadamente 4 tons diferentes). Seguem todos os fatos ocorridos (até agora) por ordem cronologica: 20 de Abril - informamos a Portobello em 20 de Abril sobre as diferença; 27 de Abril - recebemos uma resposta, e fomos informados que a Portobello trocaria o produto (tamanho era a diferença de tons, que somente pelas fotos a troca foi autorizada); 27 de Abril - informamos a Portobello, que efetuaríamos a troca apenas se a Portobello arcasse com a mão-de-obra; 29 de Abril - recebemos uma solicitação da Portobello de um orçamento para a mão-de-obra; 30 de Abril - enviamos um orçamento de mão-de-obra para a retirada do piso atual e colocação do novo piso. 03 de Maio - cobramos uma resposta da Portobello; 11 de Maio - sem nos avisar, os novos pisos são entregue em nosso apartamento, porém, não recebemos (pois ainda não sabiamos se a Portobello iria arcar com a mão-de-obra); 13 de Maio - recebemos uma carta nos informando que o pagamento da mão-de-obra não foi aceito, e que poderíamos aceitar o novo piso (ou seja, eu teria que ter o prejuízo da mão-de-obra); 13 de Maio - informamos a Porbello, que só aceitaríamos o piso novo se a Portobello pagasse a mão-de-obra, e que caso isso não fosse possível gostaríamos de ter reembolso do valor gasto no piso (conforme determina o código de defesa do consumidor); 08 de Junho (quase um mês depois) - recebemos uma carta que poderíamos escolher entre receber 40% do valor pago (e nós ficamos com os 60% de prejuízo) ou ter o piso de volta; 08 de Junho - informamos que não aceitamos nenhuma das opções (já que o código de defesa do consumidor estabelece que consumidor pode escolher entre a substituição do produto ou reconstituição imediata da quantia paga sem prejuízo por eventuais perdas e danos); 10 de Julho (mais um mês se passa) - conversamos mais uma vez com a Portobello para tentar receber nosso dinheiro de volta. A Portobello de São José dos Campos sugere tentar vender o piso que a Portobello aceitou devolver para nos repassar o dinheiro da venda. 15 de Julho - cobramos uma resposta, porém não tivemos retorno. 31 de Julho – cobramos a Portobello de São José dos Campos para ver se conseguiu vender o piso, porém fomos informados que seria difícil fazer uma venda. 31 de Agosto – entramos em contado com a Portobello de São José dos Campos novamente e nos informaram que a venda seria difícil de ser realizada dessas (será que fomos os únicos a comprar esse piso?). Já foram 4 meses, entre nossa primeira reclamação até hoje, e a impressão que temos, é que estamos sendo enrolados pela Portobello, para nos vencer pelo cansaço e aceitarmos aquilo que não está correto. Estamos extremamente descontes com a Portobello. É um absurdo a Portobello, que em seu site diz que todos os revestimentos cerâmicos são produzidos dentro de um rigoroso controle de qualidade e que o consumidor pode ter certeza de ter adquirido um produto de qualidade internacional, passar para o consumidor final o prejuízo por conta de defeitos de sua produção ou má qualidade de seus produtos.
Resposta da Empresa:
17 de outubro de 2018, às 20h48min
A empresa em questão ainda não se pronunciou sobre esta denúncia.

Receba novidades por e-mail:

FIQUE SEMPRE INFORMADO!