Categorias de empresas:
Pesquisar empresas:
Pesquise acima por categoria ou empresa e faça sua denúncia.
23 de março de 2011, às 00h38min
Realizada
Araras - SP

Cruzeiro de má qualidade

Boa noite caros colegas, se tiverem um pouco de tempo leiam até o final. Venho através desta deixar minha indignação quanto a empresa MSC Cruzeiros, sendo que fui fazer meu primeiro cruzeiro a bordo do MSC Orchestra e realmente é o contrario do que possamos imaginar, pelos seguintes fatos: Muitas pessoas que me conhecem sabem como sou chato e implicante com as coisas e um pouco perfeccionista, mas pra mim, fazer um cruzeiro de ferias em um navio de luxo por fora e por dentro, de ponta a ponta, pagar caro e ser tratado desse jeito que lhe irei contar abaixo, é uma falta de consideração, pensei que ia ser um Barack Obama ou alguém do mesmo tipo, mas fui tratado como um filha da[alterado automaticamente pelo denuncio] ou pior!!! Muita falta de organização e informação, começando pelo embargue que são distribuídas senhas que são chamadas de 30 a 45 min. cheguei a esperar 4 horas para embarcar e só embarguei por causa que perguntei se podia entrar, porque não fui chamado pelo numero de minha senha, pois pararam de anunciar, o embarque que era para as 12:00 entrei as 16:00. Chegando a cabine, nada confortável, minúscula, deixei as malas e fui almoçar, chegando ao restaurante de luxo, era uma pobreza, fila de mais de 20 min. de espera para pegar a comida num verdadeiro self-servisse, bandejão, empurra-empurra, eles acham que brasileiros só comem, hambúrguer, salsicha e ovo frito e outras coisas que não se dão ao luxo do navio que eu imaginava ser servido no almoço. Os Italianos são um povo muito mau educado, fazem que não te escutam, viram a cara, e quando vão responder alguma pergunta, reponde de qualquer jeito e não ligam se a resposta estava correta ou não, você lá dentro é tratado assim: pagou, esta no voucher, então vamos cumprir o que foi pago, se gostar ou não gostar não estamos nem ai pra você, sua reclamação, opinião, não vale nada a bordo do navio, você é um zé ninguém, as únicas pessoas educadas são as pessoas que arrumam seu quarto que são pessoas que te dão valor de verdade. Jantar, mesma coisa, fila para entrar no restaurante, mesa comunitária de 8 pessoas desconhecidas, cardápio que eles te obrigam comer o que será servido, se gostar, gostou, se não gostar, fica sem comer, pois não é você que escolhe o que quiser, tem que aceitar somente o que eles lhe oferecem, não sonhe que você irá chegar lá e folhar paginas de uma cardápio como costuma fazer em restaurantes, pedir camarões, lagosta ou uma lasanha que não existe essa mínima possibilidade, cardápio oferecido por eles, te apenas uma pagina, com opções de mau gosto, garçom mau educado, mesmo se não acabou de comer ele tira seu prato e já trás outro, pois é tipo francês, mínimas porções de comida, vários pratos, demora pra trazer a bebida, sendo que também não tem o que você quer, só o disponível que eles oferecem, o Chopp e o vinho são horríveis. Quando o navio começa a sair... mentira quem diz que não balança, balança muito, treme porta, parede, quadro do quarto balança e muitas pessoas passam muito mau, levei 3 medicamentos e tive que tomar os 3, se tivesse levado mais iria usar também, pois a sensação é horrível, da dó de ver aquelas senhorinhas sendo levadas a pressa de cadeiras de rodas ou por parentes ao centro clinico. Quando você chega ao destino que escolheu no pacote, por ex. o meu foi Ilha Bela e Búzios, anunciam que estão distribuindo senha para descer a "terra", mais 2 horas de fila para pegar senha, esperar e descer... pra voltar então, mais 2 horas de fila, você não aproveita nada, tudo tem que pagar, passeios por exemplo, acredito que nem da tempo de faze-los, e se der, deve ser coisa rápida, pois o tempo para voltar é mínimo, se você escolhe ficar por lá, você perde almoço, café da tarde, etc... e volta na janta, para novamente enfrentar fila e sentar na mesma mesa comunitária de 8 pessoas, para comer o que lhe obrigam novamente, tudo lá tem fila, pior que fila de banco, lotérica, pior que tudo, filas e mais filas dentro de um navio luxuoso de um cruzeiro chique de uma empresa italiana que não é nada que você esperava ter, foram apenas 3 noites, mas eu queria vir embora na primeira, tanto luxo, beleza, glamour, para nada, para ser tratado como povão, pobre, pé rapado, você é obrigado a fazer o que eles querem, você fica confinado a fazer tudo no horário que lhe obrigam, se não fizer, chegar 5 min. atrasado, te tiram a comida na cara dura, fecham as portas na sua cara, e não querem saber de conversa, é assim que funciona lá dentro, você vira escravo dessa corja de italiano sem educação dessa companhia [alterado automaticamente pelo denuncio]!!! Tudo lá dentro é caro, bebida além de você pagar em dólar, não importa se te tragam na mesa ou você pega no balcão, é cobrado 15% de serviço, obrigado a pagar, free shop barato? que nada, perfume, maquiagem, roupa, chocolate, tudo caro, a única coisa barato é bebida. 2 piscinas extremamente pequenas das que aparecem em fotos e vídeos, para 3.000 pessoas, parece piscinão de ramos aquilo, tanto povão que não tem condições de uso, boate com cheiro de vomito, pois as pessoas bebem além da conta, o navio balança, sentam num canto ali e vomitam café, almoço, janta e tudo mais que comeu o dia todo, aquela boate tem cheiro que de só de lembrar da vontade de vomitar também, sem condições... Peças no teatro para te distrair e te fazer de bobo, sem condições, navio balança muito e a peça se é que pode chamar de peça aquilo dura entre 30 a 45 min. e é uma [alterado automaticamente pelo denuncio], te tanto que cantam, da pra dormir, se você gosta de musica e balanço é o lugar ideal para ninar... Não sei se outra companhia de cruzeiro é assim, me recomendaram essa por ser uma das melhores e dos melhores navios, paguei não muito caro mais fui, me arrependi na hora que cheguei no porto, até a hora que cheguei, nunca mais quero fazer cruzeiro na minha vida, você vai para tirar ferias, se distrair e acaba passando mais nervoso ainda. Espero que quem for fazer um cruzeiro com essa companhia, não faça, evite e tente se informar de outras como são, pois se for a mesma coisa, não gaste seu dinheiro com cruzeiro nenhum, não vale a experiência!!! Apenas gostaria de saber da companhia por que eles tratam seus passageiros assim? Por que trabalham dessa forma? Por que sobre tudo isso que reclamei é assim? e não fazem nada para mudar? para melhorar? Isso para mim é propagando enganosa, lhe oferecem uma coisa aqui fora e lá dentro te dão outra, do que adianta tanto luxo, se você não e tratado como deveria ser? Essa minha reclamação e de varias outras pessoas estão aqui: http://www.reclameaqui.com.br para você ver que não apenas eu, mas outras pessoas se sentiram enganadas por esse e outros motivos mais. Concluindo: Já foi-se a época que cruzeiro era uma coisa luxuosa que você era o rei lá dentro, hoje não caiam nessa de fazer cruzeiro e nem no papo de alguém que foi, falar pra você fazer que é maravilhoso, porque não é!!! Obrigado. Se quiserem podem repassar!!! Segue abaixo uma reclamação também da MSC de um colega: Você está pensando em aproveitar as "promoções" e fazer um cruzeiro neste verão naquele navio chiquérrimo? Pois então leia o relato do meu amigo João Netto, recém chegado ao Brasil de uma travessia atlântica a bordo do MSC Musica. Anteriormente, quando comprávamos um cruzeiro, nós tínhamos a passagem paga, com acomodações decentes, alimentação e entretenimento garantidos. Era uma viagem de lazer, um cruzeiro. A M$C está lançando o conceito de "Payland" como se vê escrito no deck 14. Durante os 5 dias de navegação entre Tenerife e Recife a crueldade da Companhia é total. Na TV deixaram apenas os canais de bordo, com sua publicidade. Cortaram todos os outros canais de filmes e entretenimento. Estou falando daqueles já gravados. Não deixaram sequer um canal de música. Os canais ao vivo, o corte era justificado com a desculpa inaceitável de "posição do satélite". Isso quer dizer que o navio também fica sem comunicação? Se não havia "posição do satélite" por que a internet estava disponível a US$30, 00 a hora? Mas se você não se conformava com a falta de TV, haviam 38 filmes disponíveis "a pagamento" de US$10,90 por cada vez. Filmes tão atuais quanto "300" que passou gratuitamente no OPERA da mesma M$C na temporada passada. Mas se você não se contenta com pouco, havia uma série de filmes, que eles classificam como "Adultos" que em bom Português é pornográfico, mesmo. A pagamento! Ah!Bom! Então pode. Como o navio é muito moderno, a TV era interativa, e podia-se contratar o tal filme "Adulto" pelo controle remoto, bem ao gosto da garotada. Se você queria ler notícias do seu jornal, era só encomendar na véspera, que eles pegavam pela Internet e o forneciam por US$3,00 o exemplar. Para cobrar esse preço tinha "posição de satélite", não é mesmo? Nos restaurantes não havia água natural disponível, apenas água mineral, ao preço de US$ 4,80 por 750 ml., nem mesmo um litro. E quando chegávamos à mesa ao jantar, lá estava ela, implacável, a nossa espera, mesmo sem o nosso pedido. Porém se pedíamos água natural, diziam que não tinha, mas se você fizesse um escândalo eles forneciam. Depois de muita reclamação passaram a fornecer água nos restaurantes self-service do almoço. Havia um Sushi-Bar, bastante grande, mas com os preços tão exorbitantes que, de Veneza ao Rio, apenas vi um casal jantando e assim mesmo uma vez. Os Restaurantes Self-Service, na Ponte 13, que serviam o café da manhã e o almoço, de noite eram convertidos em Restaurante à La Carte e Pizzaria - ambos pagos. Olhem só o absurdo, para se comer Pizza em um navio italiano tínhamos de pagar. O Restaurante à La Carte apresentou o mesmo cardápio durante toda a viagem ao preço de US$ 30,00 por pessoa, por vez. Se você queria tomar uma sauna, tinha de pagar a módica taxa de US$30,00 por cada vez, a menos que comprasse o pacote para toda a viagem. Mas me diga uma coisa, você vai fazer cruzeiro para tomar sauna, ou eventualmente dar uma passadinha na sauna? O Navio é enorme e lindo, mas a área destinada à Academia de Ginástica é muito reduzida, em detrimento ao SPA que engoliu até a área de repouso da Academia. Quer descansar depois dos exercícios? Tem que pagar. No Restaurante Self-Service uma taça de vinho tinto, "elegantemente" servida pela metade custava US$ 3,70. Um drink nunca custava menos de US$5,50, com uma quantidade ínfima de bebida alcoólica. Enquanto na Itália, não havia restrição de compra de bebidas fora do navio. Em Bari comprei duas garrafas de bebida local, e as mesmas depois de passarem pelo Raio-X, foram bem-vindas. Depois que chegamos a outros países "inventaram" essa proibição. Era para não haver concorrência com as lojas de bordo. A satisfação do cliente não era levada em conta. Várias pessoas recebiam presentes de bebidas nas escalas e não podiam ficar com suas propriedades a bem do sucesso de vendas dos bares de bordo. Tudo estava à venda a bordo. Se quiséssemos uma toalha de piscina era só avisar que eles mandavam uma nova para a cabine e o débito para a conta. Da mesma forma era os roupões. Querendo um, é só pagar. Em Málaga e Recife a M$C vendeu "tickets" para o "shuttle-bus" já que o navio parou longe da entrada do porto. Nas duas cidades eu tomei o tal"shuttle-bus" e ninguém me pediu passagem de nada. Eu vi uma senhora entregando o "ticket" ao motorista, que o recusou. E os marinheiros de primeira viagem pagaram US$7,00 por cada um. Como é mesmo a letra daquela canção? "Money makes the world go around, the world go around, the world go around. DE$PREPARO A tônica deste cruzeiro foi o despreparo. Desde que "nasceu" em 2006 o MUSICA só navega no Mediterrâneo, aqueles cruzeiros de uma semana, para montes de gente que tem pouco tempo e engole qualquer coisa que vem pela frente. Num cruzeiro mais demorado a gente tem tempo de ver que as toalhas são velhas, furadas, rotas (algumas vezes), que os assentos dos "lounges" estão imundos, que o carpete da cabine está mais que encardido e por aí vai. Mas isso não seria nada se o pessoal fosse preparado, mas nos primeiros dias o que mais ouvíamos era: - Não sei, é meu primeiro dia a bordo. Trocaram a tripulação em Veneza e Bari e a justificativa era que o navio estava fazendo Israel e nesse país é proibido embarcar funcionário. Como o Brasil exige 30% de brasileiros..... Como se a culpa fosse nossa. Da maneira que eles falam parece que nessa Empresa não existe planejamento (comprei esse cruzeiro com um ano de antecedência), ou então eles são néscios em pensar que acreditamos nisso. Uma das funcionárias da Recepção me confessou-se surpresa com a velocidade da contratação, pois entre a primeira entrevista e o embarque, passaram-se apenas 30 dias. Foi tudo tão rápido que ela começou a trabalhar sem nem conhecer o navio. Não sabia onde ficava nada, tinha que olhar tudo nos mapas e manuais. Como diabético dependente de insulina, avisei a minha Agência da necessidade de receber o recipiente adequado para o descarte das fitas de controle glicêmico e as agulhas de aplicação da insulina. Tudo confirmado, fui até a Recepção e fiz o meu pedido. Ninguém sabia do que se tratava. Depois de várias indagações e telefonemas recebi o OK, estava sendo providenciado e seria entregue na cabine. No dia seguinte havia uma lata de lixo extra na cabine, e não o recipiente adequado. A camareira me disse que telefonaram para ela para dizer que o hóspede da cabine 9040 queria uma lata de lixo extra. Para que o senhor quer duas latas de lixo? A questionadora me mandou na lata. Como no dia seguinte nada havia sido feito, recomecei da estaca zero e a mesma história repetiu-se. Voltei a esperar o tal recipiente na cabine. Até que no fim do dia foi colocado um recipiente hospitalar e não um individual. O que mais estranhei não foi o desperdício do tamanho do recipiente descartável, foi que o recipiente descartável já havia sido usado. NÃO ERA NOVO. Bem, pelo menos eu tinha um lugar apropriado para o descarte do material contaminado que já se acumulava. Para surpresa minha no dia seguinte, a Minka, a minha camareira, havia jogado o lixo contaminado fora, juntamente com o lixo normal. Creio que a croata é analfabeta em italiano pois estava bem escrito que era material hospitalar contaminado, mas não em croata e sim em italiano. Fui, mais uma vez na Recepção, demonstrar a minha preocupação com o total despreparo da camareira que juntou lixo contaminado com lixo comum. Ela não precisava, não podia, não devia tocar naquela caixa amarela por hipótese alguma. Depois que eu fosse embora era para ser entregue no Serviço Médico. Disseram que tomariam as devidas providências. O resultado foi que recebi um telefonema do Serviço Médico, quando uma funcionária totalmente desqualificada, ignorante e mal-educada, em tom de repreensão me comunicou que "naquele navio não havia a possibilidade de se ter lixo especial na cabine (eu já tinha o tal recipiente há quase 24 horas, fornecido pelo Departamento onde ela dizia que trabalhava), que todos os dias eu teria que ir ao Serviço Médico para descarte. Eu a interrompi dizendo que era diabético e não necessitava das instruções dela em como proceder ao que ela me interrompeu e carregando no tom de censura me disse que eu não posso jogar o meu lixo especial no lixo comum (foi a Minka que fez isso). Perdi a paciência e em bom e sonoro português, mandei-a à [alterado automaticamente pelo denuncio]. Ela esqueceu-se completamente que ela era a funcionária e eu o passageiro que estava sendo prejudicado. Não procurou saber o que estava acontecendo e veio logo com 4 pedras na mão. DESPREPARO, foi a tônica desse cruzeiro. Nós deveríamos ganhar outro cruzeiro para desfrutar dos bons serviços da Companhia, pois desta feita só tivemos aborrecimentos. Havia fila na Recepção para se fazer reclamação. PUBLICIDADE ENGANOSA Todos os dias líamos o aviso no jornal de bordo e posso dizer que é uma descarada mentira. Vivendo de uma dieta especial, fiz questão de alertar a minha Agência com a antecedência necessária. A Propósito Turismo informou a MSC das minhas necessidades e teve o cuidado de me repassar a resposta da MSC, a qual tive o cuidado de imprimir e levar comigo no cruzeiro. Na primeira noite informei ao garçon que eu tinha dieta especial. O garçon falou com o Maître que veio me perguntar que dieta especial era essa. Expliquei da minha necessidade e da minha solicitação. O Maître foi consultar as recomendações e não havia absolutamente nada a meu respeito. Pedi então a ele que me providenciasse um jantar sem hidrato de carbono, e pela cara que ele fez, notava-se claramente que ele não tinha a mínima idéia do que se tratava. Chamou uma outra pessoa que finalmente identificou a minha solicitação como hipocalórica. Hipocalórica é uma coisa, sem hidrato de carbono é outra coisa, completamente diferente. Mas como a dieta hipocalórica não tinha hidrato de carbono, aceitei de bom grado. No segundo dia também me serviram adequadamente. No terceiro dia me serviram um prato de espaghetti com tomates pelados. Não comi e reclamei e o Maître não gostou "pois era uma massa leve, sem gordura". Cheguei à conclusão que era mais um que não sabia o que era hidrato de carbono. No dia seguinte fui, mais uma vez, à Recepção, munido da resposta da MSC sobre a minha dieta. Comecei a ladainha do início e apresentei o documento da MSC. Os olhos ficaram arregalados e chamaram a Chefa, uma italiana, claro. Ela depois de informada dos fatos, leu o documento que eu exibia e saiu-se com a solução: - Isso é com a MSC Brasil. Não recebemos nada. Resolva com o Maître. Quem não perderia a paciência. Tudo nesse navio se resolvia dessa forma, mandando procurar uma outra pessoa, e essa manda procurar outra. Não havia interesse em resolver o problema, apenas de empurrar para frente. Mudamos de mesa e os garçons da nova mesa não gostaram nada. O novo Maître, um napolitano disse que entendia perfeitamente a minha necessidade e supervisionaria pessoalmente a preparação da minha dieta. Fiquei maravilhado, mas quando dois dias depois o acompanhamento foi batata-frita, entendi que o despreparo era generalizado nesse navio. Era um desgaste muito grande, todo dia ler aquele anúncio enganoso no jornal de bordo e não ter sequer um tipo de pão sem açúcar. No almoço eu comia salada e carne, e estava muito bem, porém de noite era meu suplício. Eles simplesmente pegavam um prato do cardápio e retiravam tudo que tivesse hidrato de carbono e eu que morresse de fome. Quando vinha mais quantidade era porque haviam errado na dieta. Aí eu reclamava e eles me botavam de castigo me fornecendo uns pedacinhos de cenoura, abobrinha e couve-flor cozidos em água apenas e um bifinho frito, um dia carne, no outro, galinha e depois peixe. Os acompanhantes da mesa ficavam perplexos com a exigüidade da comida. Eles acham que quem come de dieta come pouco e sem gosto. Isso sim é que é ignorância. Foram ao Serviço Médico interceder por mim e o Médico, aquele brasileiro aposentado que tem o lado direito do rosto manchado de preto, disse que eram cerca de 3000 passageiros a bordo, se cada um inventasse uma dieta, como seria? Ele tinha a dieta padrão para diabetes e eu que me adaptasse. Perguntaram pela Nutricionista e ele informou que não havia. Um total de quase 4000 pessoas a bordo e nenhuma Nutricionista, somente aqueles ignorantes que não sabem o que é hidrato de carbono e um Médico que ignora o aviso diário do Jornal de Bordo.. Dieta no papel é muito fácil de fazer. Não havia leite desnatado, pão sem açúcar, queijo magro, etc... Sobremesa sem açúcar era a primeira que acabava e quando a gente pedia só ouvia: Acabou! Se não gostou vá para um restaurante pago, talvez lá eles tenham mais cuidado com a sua alimentação. Detalhe: No jantar da última noite, como despedida me mandaram de "contorni" batata-inglesa salteada em bastante gordura. Tudo o que um diabético NÃO pode comer. Logo mais outras reclamações também: http://www.reclameaqui.com.br/933379/msc-cruzeiros/msc-musica-cruzeiro-do-inferno/ Reparem que em um dos comentários é de um tripulante e ele diz o que passou lá dentro... Aqui tem mais reclamações!!! http://www.reclameaqui.com.br/539444/msc-cruzeiros/msc-cruzeiros-um-sonho-que-afundou-no-mar/ outra: http://www.reclameaqui.com.br/503646/msc-cruzeiros/insatisfacao-por-servicos-prestados-pela-cia-msc-cruzeiros/ reparem no que um tripulante que trabalhou nesse navio diz: Sr. Luiz, entendo perfeitamente o que lhe aconteceu, pois estava trabalhando nesse mesmo cruzeiro que o senhor fez, e também fiquei do lado de fora do navio esperando... O senhor não imagina as humilhações que nós tripulantes brasileiros passávamos no interior daquele "navio de escravos"; o senhor não imagina como é passar o dia todo trabalhando, e no final o chefe italiano falar para os brasileiros: "Os brasileiros têm que pensar com a cabeça de cima e não com a cabeça de baixo." Eu com certeza atendi o senhor, pois trabalhava na estação de café de entrada do Buffet. Sr. Luiz, os tripulantes brasileiros são desrespeitados, maltratados, humilhados. Espero que um dia a justiça brasileira faça prevalecer os direitos brasileiros em nosso solo. mais outra reclamação: http://www.reclameaqui.com.br/543974/msc-cruzeiros/reclamacoes-diversas/ 2 outra de [alterado automaticamente pelo denuncio]! http://www.reclameaqui.com.br/506126/msc-cruzeiros/fui-[alterado automaticamente pelo denuncio]-no-msc-orchestra/ http://www.reclameaqui.com.br/1141624/msc-cruzeiros/[alterado automaticamente pelo denuncio]-no-interior-da-cabine/ outra: http://www.reclameaqui.com.br/433980/msc-cruzeiros/msc-cruzeiros-nunca-mais/ http://www.reclameaqui.com.br/621109/msc-cruzeiros/msc-orchestra-pessima-experiencia-o-pior-cruzeiro-que-ja-f/ http://www.reclameaqui.com.br/976672/msc-cruzeiros/msc-orchestra-cruzeiro-frustrado/ http://www.reclameaqui.com.br/976384/msc-cruzeiros/msc-orchestra-que-decepcao/
Resposta da Empresa:
24 de maio de 2019, às 07h53min
A empresa em questão ainda não se pronunciou sobre esta denúncia.

Receba novidades por e-mail:

FIQUE SEMPRE INFORMADO!