Categorias de empresas:
Pesquisar empresas:
Pesquise acima por categoria ou empresa e faça sua denúncia.
24 de julho de 2013, às 11h13min
Respondida
Brasília - DF

DEMORA NA RESTITUIÇÃO DA QUANTIA PAGA, QUE DEVERIA SER IMEDIATA, CONFORME PREVÊ O INCISO II, § 1°, DO ART. 18 DO CDC, ALÉM DE AUSÊNCIA DE COERÊNCIA E DE ALINHAMENTO DAS INFORMAÇÕES PASSADAS PELOS ATENDENTES DA SONY, NO SAC N° 4003-7669

Infelizmente notei total descaso, falta de preparação e educação dos três atendentes da SONY no SAC n° 4003-7669, hoje (15/07/2013), no turno vespertino (entre 13h30min e às 14h50min). Apenas um atendente foi educado. Isso ocorreu quando, na tentativa de obter uma resposta concreta acerca do meu problema - com um notebook SONY VAIO, modelo SVS13A25PBS, que está há mais de 30 dias na assistência técnica autorizada da SONY, sem qualquer previsão de reparo - três atendentes (um chamado HELENO DE TAL, outra que eu nem sei o nome, pois se recusou a falar, e outro chamado GABRIEL DE TAL) se recusaram a me atender de forma satisfatória. Para facilitar o entendimento vou narrar o ocorrido: primeiramente liguei no n° 4003-7669, oportunidade em que o Sr. HELENO DE TAL me atendeu; eu relatei o problema, aí ele me disse que tal problema deveria ser tratado em outro departamento do SAC; antes que ele me transferisse, ao ser questionado qual o ramal eu deveria falar, caso necessitasse discar diretamente, ele prontamente me disse que eu teria que após discar o nº 4003-7669, teria que discar a opção 1 e depois a opção 4; de qualquer forma ele me transferiu. Após a transferência, uma atendente muito mal educada, sem nenhuma paciência, falando baixo e com uma dicção não muito compreensível, me atendeu da seguinte forma: disse seu nome, porém eu não compreendi, pois a princípio a voz estava muito baixa; então eu pedi que ela repetisse; ela então repetiu, novamente não entendi; então eu falei pra ela falar mais alto, pois eu não estava conseguindo compreender; ela simplesmente me respondeu que não tinha como falar mais alto e perguntou qual era meu problema; eu disse que não iria falar enquanto ela não respondesse minha primeira pergunta (qual é seu nome?); resultado: ela se recusou a falar seu nome e eu disse que não havia condições nenhuma de continuar o atendimento; prontamente eu pedi que ela me transferisse para outro atendente; ela novamente disse que não tinha como; então eu disse que iria desligar e ligar de novo para falar com outro atendente; Liguei de novo no n° 4003-7669, discando opção 1, opção 4, até que um atendente mais educado e mais preparado chamado RAFAEL E TAL, disse que minha solicitação deveria ser feita no departamento cuja discagem seja opção 2, e, ato contínuo, opção 2; eu disse a ele que o atendente HELENO DE TAL havia me dito que o correto seria discar o n° 4003-7669, opção 1, opção 4; aí ele me perguntou qual seria o nome completo do indigitado HELENO; eu disse não sabia, pois tal informação não havia sido passada pra mim; aí o Sr. RAFAEL me informou que, inclusive para possibilitar uma reclamação dessa natureza (o atendente transferir para o departamento errado) eu teria que saber o nome completo do atendente; aproveitei a oportunidade para reclamar da citada atendente que se recusou a falar seu nome; ele me disse que isso seria grave, porquanto não havia nenhuma razão para ela se recusar e acrescentou que antes de qualquer relato, eu poderia exigir o nome completo do atendente. Ligando agora no n° 4003-7669, discando opção 2, opção 2, um atendente chamado GABRIEL DE TAL se identificou; ao ser questionado acerca do seu nome completo, ele se recusou a falar, sob o pretexto de que não era necessário e que eu poderia relatar o problema; aí eu disse que ERA NECESSÁRIO SIM, pois eu tive problemas com outros dois atendentes; eu continuou insistindo que não era preciso, aí que disse que não havia condições de continuar o atendimento e que iria resolver de outra forma e iria desligar; foi o que fiz. Resultado: eu sequer consigo continuar o atendimento telefônico para falar com a pessoa preparada e, no mínimo, educada, que possa me dar uma resposta concreta acerca do meu problema, qual seja: saber qual seria a previsão de troca de um notebook SONY VAIO, modelo SVS13A25PBS, que está há mais de 30 dias na assistência técnica autorizada da SONY, sem qualquer previsão de reparo, pois se o prazo para trocar for muito longo, eu prefiro ter meu dinheiro de volta para poder comprar outro notebook, pois eu só tinha esse e está fazendo muita falta, pois eu utilizo inclusive no meu trabalho. Quando eu fui à assistência técnica autorizada da SONY hoje, antes de ligar no SAC da SONY, me passaram um ID de troca gerado pela própria SONY, que anotei, porém me disseram que não havia qualquer previsão de troca do produto defeituoso (um notebook SONY VAIO, modelo SVS13A25PBS), eis a razão de ligar no SAC para obter uma resposta concreta, o que, conforme relatado acima, não consegui. Realmente, caso eu não consiga sequer uma resposta concreta da SONY, vou ser obrigado a bater nas portas do PODER JUDICIÁRIO e ir até as últimas consequências. Resposta da Empresa Terça-feira, 16 de Julho de 2013 - 18:26 Informamos que já chegamos a uma definição quanto ao caso do cliente, todavia ainda não obtivemos êxito no contato com o mesmo. Continuaremos tentando mas, caso possível, também pedimos ao Sr. Cassio que entre em contato com nosso SAC nos telefones 4003- SONY (7669) para capitais e regiões metropolitanas ou 0800 880 SONY (7669) para demais localidades de 2ª a 6ª feiras das 8h as 20h, para que possamos orientá-lo. A Sony Brasil reitera que tem como política principal manter a qualidade de seus produtos e serviços e coloca-se disposição para maiores esclarecimentos. Atenciosamente, Carla Alves Sony Brasil Ltda. Central de Relacionamento Sony. Tel. 4003 SONY (7669) capital e regiões metropolitanas 0800 880 SONY (7669) demais localidades Fax: (011) 3961-0296 www.sony.com.br/store Horário de funcionamento: Segunda à sexta-feira das 8h às 20h. Sábados das 8h às 14h MINHA RÉPLICA FEITA NO SITE www.reclameaqui.com.br Dando continuidade ao meu calvário que ainda continua, aliás, seria um elogio que ele continuasse, porquanto teve um aumento significativo, numa dimensão digna de nota, quiçá numa razão de progressão geométrica. Ao contrário do que a SONY afirma o PROBLEMA NÃO FOI RESOLVIDO/SOLUCIONADO, haja vista que, apesar de haver uma alternância da cortesia e da educação dos atendentes (uns atendem bem, outros não), INFELIZMENTE percebi que o PROBLEMA SUPLANTA CIRCUNSTÂNCIAS BEM MAIS GRAVES CUJA AMPLITIDE É SISTÊMICA. Contudo, como o objeto da 1ª RECLAMAÇÃO feita no www.reclameaqui.com.br foi ampliado consideravelmente, eu prefiro descrevê-lo em outra RECLAMAÇÃO trazendo a tona outro ASSUNTO, QUE REFLITA MELHOR O CONSTRANGIMENTO QUE ESTOU PASSANDO, QUE ULTRAPASSOU DE LONGE UM MERO ABORRECIMENTO, o que será feito numa RECLAMAÇÃO NOVA. Quinta-feira, 18 de Julho de 2013 Consideração final do Consumidor Melhorou um pouco (alguns atendentes foram educados, outros não) mas resolver o meu problema, que é o que realmente interessa, NÃO ESTÃO FAZENDO NENHUMA QUESTÃO. TANTO É QUE TIVER QUE FAZER UMA SEGUNDA RECLAMAÇÃO, CUJO OBJETO DESCRITO É BEM MAIS AMPLO QUE ESSE DA PRIMEIRA RECLAMAÇÃO. É SÓ ENROLAÇÃO, MUITA FALTA DE COERÊNCIA, MUITA CONTRADIÇÃO, O QUE NÃO DEIXA DE SER UM DESRESPEITO COM O CONSUMIDOR. FEITAS ESSAS TRANSCRIÇÕES, DESCREVO ABAIXO O TEOR DA 2ª RECLAMAÇÃO FEITA NO SITE www.reclameaqui.com.br, até hoje (24/07/2013) não respondida: Dando continuidade ao meu calvário (que INFELIZMENTE não TEM PREVISÃO DE ACABAR), saliento que meu PROBLEMA teve um aumento significativo, numa dimensão digna de nota, quiçá numa razão de progressão geométrica. Ao contrário do que a SONY afirmou, na oportunidade de RESPOSTA À MINHA 1ª RECLAMAÇÃO FEITA NO SITE WWW.reclameaqui.com.br, CUJO TÍTULO FOI TOTAL DESCASO, FALTA DE PREPARAÇÃO E EDUCAÇÃO DOS ATENDENTES DA SONY NO SAC N° 4003-7669 O PROBLEMA NÃO FOI RESOLVIDO/SOLUCIONADO, haja vista que, apesar de haver uma alternância da cortesia e da educação dos atendentes (uns atendem bem, outros não), INFELIZMENTE percebi que o PROBLEMA SUPLANTA CIRCUNSTÂNCIAS BEM MAIS GRAVES CUJA AMPLITIDE, PELO VISTO, É SISTÊMICA. Como o objeto da presente RECLAMAÇÃO foi ampliado consideravelmente, ao invés de dar continuidade à 1ª Reclamação, eu optei por fazer uma nova RECLAMAÇÃO, descrevendo algo QUE REFLITA MELHOR O CONSTRANGIMENTO QUE ESTOU PASSANDO, QUE DE LONGE ULTRAPASSOU UM MERO DISSABOR/ABORRECIMENTO A QUE TODOS NÓS ESTAMOS SUJEITOS NO DIA A DIA. Vamos aos relatos: No dia seguinte à 1ª reclamação no sítio www.reclameaqui.com.br, dia 16/07/2013 (terça-feira), eu liguei no n° 4003-7669, opção 2, opção 2, e falei com a atendente TALITA LOBATO a respeito do meu problema: que havia ido na assistência técnica autorizada da SONY, PANANORTE TECNOLOGIA ELETRÔNICA LTDA, em 15/07/2013 (segunda-feira) antes de fazer qualquer ligação no SAC da SONY para saber como funcionava o procedimento de RESTITUIÇÃO EM DINHEIRO ou de TROCA POR UM PRODUTO NOVO, pois meu notebook o SONY VAIO, modelo SVS13A25PBS, estava lá há mais de 30 (trinta) dias para ser consertado/reparado. Lá na Assistência Técnica, eu relatei, haviam me dito que o produto apresentava vício insanável e que, por isso, a própria assistência técnica havia solicitado a troca por um produto novo, me passaram um n° de ID de troca, o n° 49063, sendo que qualquer solicitação de RESTITUIÇÃO EM DINHEIRO, segundo o pessoal da Assistência, deveria ser feita por meio de contato telefônico no SAC, n° 4003-7669. Pois bem, a mencionada atendente me disse a SONY iria me ligar até sexta-feira, dia 19/07/2013, para me dar uma resposta concreta acerca de qual produto iria substituir o produto defeituoso e qual seria o prazo para se efetivar a troca. Achei estranho, pois ela me pediu vários dados (estranheza, que na minha opinião, causada porque bastava apenas ela consultar o n° de ID de troca que eu tinha informado para extrair todos os dados do sistema deles, mas para evitar qual empecilho decidi informá-los), como por exemplo, n° da Ordem de Serviço (OS), data de entrada na Assistência Técnica Autorizada, n° de série do produto, n° da Nota Fiscal (NF), data da NF, nome da Revenda, nome e modelo do produto defeituoso, e qual seria o defeito do produto. Prontamente eu respondi todas as perguntas, com exceção da última, pois quando eu fui na PANANORTE TECNOLOGIA ELETRÔNICA LTDA, apesar de ter questionado qual seria o defeito, eles apenas me disseram que se tratava de vício insanável (sem possibilidade de conserto) e que não tinha como dizer qual era o defeito. Expliquei direitinho toda essa situação peculiar à atendente. Porém, para minha surpresa, a atendente me pediu para anotar outro n° de ID de troca do produto, o n° 641527, pois, segundo ela, o procedimento correto seria gerar outro n° de ID de troca, o que me causou estranheza novamente. SALIENTEI PARA A ATENDENTE QUE EM MOMENTO EU HAVIA AUTORIZADO A TROCA DO PRODUTO, que foi a Assistência Técnica que havia solicitado e que, diante dessa solicitação, eu apenas queria ter ciência de maiores informações/detalhes a respeito. Ressalto que até aquele momento eu estava ainda indeciso acerca da possibilidade de autorizar a troca por um produto novo ou pedir a reversão em RESTITUIÇÃO EM DINHEIRO. A respeito da troca do produto, tanto a atendente como a própria assistência técnica me disseram que o procedimento seria: ou trocar pelo mesmo produto ou por um produto superior, apenas isso me foi passado de forma concreta. Só que pensando melhor, como eu tenho ciência do art. 18, § 1°, do Código de Defesa do Consumidor, LEI Nº 8.078, DE 11 DE SETEMBRO DE 1990, que assim dispõe: Não sendo o vício sanado no prazo máximo de trinta dias, pode o consumidor exigir, alternativamente e à sua escolha: I - a substituição do produto por outro da mesma espécie, em perfeitas condições de uso; II - a restituição imediata da quantia paga, monetariamente atualizada, sem prejuízo de eventuais perdas e danos; III - o abatimento proporcional do preço; e diante do descaso da SONY em protelar ou melhor NEGAR AO CONSUMIDOR acesso a 2 (duas) informações simples, quais sejam, definição de qual produto seria ofertado na troca e qual seria esse prazo, eu fiquei mais indignado e chateado, e resolvi, dali em diante EXIGIR a CONVERSÃO da troca do produto em RESTITUIÇÃO IMEDIATA DA QUANTIA PAGA, CORRIGIDA MONETARIAMENTE. Convicto dessa ideia, eu liguei no mesmo dia, 16/07/2013, no n° 4003-7669, opção 2, opção 2, e falei com o atendente JEFFERSON ARANTES CONSTANTIN GOMAS, Protocolo de atendimento n° 6691386, a respeito do meu problema: que queria a CONVERSÃO do pedido de troca feito UNILATERALMENTE pela Assistência Técnica em pedido de RESTITUIÇÃO EM DINHEIRO. Esse atendente, de forma muito educada (ALGO ATÉ ENTÃO RARO), em informou que o pedido de troca do produto feito pela Assistência Técnica já havia sido autorizado e faturado no dia 01°/07/2013. Achei estranha essa informação, pois iria completar 30 (trinta) dias apenas em 12/07/2013. Ora como pode a Assistência Técnica pedir unilateralmente a troca do produto antes de se completar os 30 dias? De qualquer forma, o atendente JEFFERSON ARANTES acrescentou que a contar do dia 01º/07/2013 já estava correndo o prazo de 20 (vinte) dias úteis para que o produto novo (sem mencionar se era o mesmo notebook ou um superior) chegar na Assistência técnica para ser efetivada a troca. Porém, eu expliquei ao atendente que TAL DECISÃO CABERIA APENAS A MIM, sendo flagrantemente ditatorial, além de ilegal, a Assistência Técnica decidir isso por mim, sendo de acatamento obrigatório a minha exigência de CONVERTER o pedido de troca em RESTITUIÇÃO EM DINHEIRO. Ato contínuo, ele consultou o sistema e me informou que a Assistência Técnica havia feito esse pedido mediante a comprovação de que eu (consumidor) HAVIA ASSINADO UM CONTRATO QUE CONTINHA UMA CLÁUSULA QUE PERMITIA A TROCA DO PRODUTO, CASO NÃO FOSSE POSSÍVEL O REPARO, NUM PRAZO DE 20 DIAS ÚTEIS; Prontamente, eu impugnei tal cláusula, que é a de n° 3.2.4, sob o argumento de que ALÉM DE SER CONSIDERADO CONTRATO DE ADESÃO, CUJA EXIGÊNCIA DE CONCORDÂNCIA ERA OBIGATÓRIA POR PARTE DO CLIENTE/CONSUMIDOR, quando da entrega do produto na Assistência Técnica e, portanto, não teria validade jurídica alguma diante do conflito com norma de aplicabilidade cogente e imediata, que é o art. 18, § 1°, do Código de Defesa do Consumidor, TAL CLÁUSULA SERIA ABUSIVA, POIS ELA RESTRINGE DIREITO DE ESCOLHA DO CONSUMIDOR (parte hipossuficiente nas relações de consumo) E, PORTANTO, SERIA NULA DE PLENO DIREITO. Isso porque que na época em que eu deixei o produto defeituoso na Assistência Técnica Autorizada da SONY existia expectativa, tanto minha como da própria Assistência, de que o produto pudesse ser consertado, até porque não se sabia qual era o defeito, se havia possibilidade de reparos, etc. Ora como pode ser válida uma cláusula que fulmine direito potestativo do consumidor vinculada à ocorrência de um evento futuro e incerto? É claro que tal cláusula encontra-se maculada com nulidade absoluta. Diante de tal questionamento, o atendente disse para eu aguardar na linha, pois tinha que consultar seu Supervisor a respeito do assunto. Ao retornar, o atendente me disse que, pasmem, EU DEVERIA RETORNAR NA ASSISTÊNCIA TÉCNICA PARA PEDIR A ELES QUE FOSSE CONVERTIDO O PEDIDO DE TROCA DO PRODUTO PARA RESTITUIÇÃO EM DINHEIRO, sob a lógica de que como foram eles (da Assistência Técnica) que pediram a troca, a conversão em RESTITUIÇÃO EM DINHEIRO também deveria ser feita por eles. Como se não bastasse, o atendente ainda me disse que, após a autorização da referida conversão do pedido, feito pela Assistência Técnica, eu teria o prazo, pasmem novamente, de 20 (vinte) dias úteis contados da autorização para ser reembolsado da quantia que utilizei para comprar o produto defeituoso. Liguei na Assistência e eles novamente me disseram que qualquer solicitação deve ser tratado diretamente no SAC da SONY o n° 4003-7669, inclusive pedido de conversão de troca do produto por pedido de RESTITUIÇÃO EM DINHEIRO. Ainda, nesse mesmo dia, 16/07/2013, diante da ciência da SONY a respeito da minha 1ª RECLAMAÇÃO, eles apenas me mandaram uma mensagem o os seguintes dizeres: Sr. Cassio por gentileza entrar em contato com 4003.7669/0800.880.7669 referente ao protocolo 000004579036. Ao entrar em contato com a SONY naquele mesmo dia, fui atendido pela Sra. JÉSSICA DE TAL (muito mal educada), que simplesmente se recusou a falar seu sobrenome; diante da citada negativa/recusa eu decidi, de pronto, a desligar e ligar de novo para falar com outro atendente (PROBLEMA RECORRENTE QUE INCLUSIVE FOI O QUE MOTIVOU A 1ª RECLAMADA NO SITE www.reclameaqui.com.br.) Ao entrar em contato com a SONY DE NOVO naquele mesmo dia, fui informado pela atendente CAMILA MEZIARA (SEGUNDO ATENDENTE QUE ME ATENDEU EDUCADAMENTE), protocolos de atendimento n° 4579409 e 641866, perguntou o que o atendente derradeiro havia me informado, eu prontamente disse a ela; diante dos meus relatos ela disse para eu desconsiderar a orientação dada pelo atendente JEFFERSON ARANTES no sentido de procurar a Assistência Técnica para exigir a conversão da troca do produto por pedido de RESTITUIÇÃO EM DINHEIRO, e que ela mesma (CAMILA MEZIARA) iria fazer a citada conversão. No momento eu até fiquei satisfeito com a notícia. A atendente ainda me afirmou que JÁ ESTARIA AUTORIZADA PELA SONY A MENCIONADA CONVERSÃO e que, pasmem (estava bom demais para ser verdade), eu teria que aguardar o prazo de 20 (vinte) dias úteis para a SONY depositar na minha conta-corrente o dinheiro, corrigido monetariamente. Acrescentou, ainda, que a SONY iria me ligar e/ou me passar um e-mail para inserir no sistema deles meus dados bancários; eu prontamente questionei qual seria o prazo para a SONY entrar em contato comigo, ela me respondeu que seria num prazo de até 48 horas úteis. Já não muito confiante, eu resolvi ligar no dia 17/07/2013 (quarta-feira) para me certificar o que atendente CAMILA MEZIARA havia registrado nos protocolos de atendimento n° 4579409 e 641866; nesta oportunidade, a atendente SORAIA PEREIRA, protocolo de atendimento n° 6698855, me informou que a minha solicitação de conversão do pedido de troca do produto em pedido de RESTITUIÇÃO EM DINHEIRO ESTAVA, PASMEM, AINDA SOB ANÁLISE, isto é, que NÃO HAVIA SIDO AUTORIZADO AINDA E QUE ERA PARA EU AGUARDAR CONTATO DA SONY (OU POR TELEFONE OU POR E-MAIL). Eu disse para ela que a atendente CAMILA MEZIARA havia me dito que o citado pedido de conversão já havia sido autorizado, e que a SONY iria entrar em contato apenas para coletar meus dados bancários. Diante de tal informação a Sra. SORAIA PEREIRA insistiu que o pedido de conversão NÃO estava autorizado e me disse que era para aguardar contato da SONY, o que me causou muita indignação e frustração, pois NITIDAMENTE ESTAVAM ME TRIPUDIANDO, ME FAZENDO DE BOBO. OBS: daí é possível já perceber a total FALTA DE COERÊNCIA E DE ALINHAMENTO DAS INFORMAÇÕES PASSADAS PELOS ATENDENTES DA SONY, pois EXISTEM MUITAS CONTRADIÇÕES. A impressão que eu tenho é que, infelizmente, eles NÃO estão ali trabalhando em prol de resolver problemas, mas de fazer o CONSUMIDOR DE BOBO, DE PROTELAR AO MÁXIMO A RESOLUÇÃO PACÍFICA DOS PROBLEMAS, SEM NENHUMA DEFINIÇÃO COERENTE E RAZOÁVEL. OBS 2: COMO SE NÃO BASTASSE TODAS AS LIGAÇÕES SÃO MUITO DEMORADAS, OS ATENDENTES PEDEM PARA EU AGUARDAR NA LINHA EM MÉDIA POR 2 MINUTOS E MEIO, O QUE SOMADO À QUANTIDADE DE VEZES QUE EU ESPERO ULTRAPASSA TRANQUILAMENTE A MARGEM DE UNS 25 A 30 MINUTOS A CADA LIGAÇÃO. Após o transcurso do prazo de 48 horas úteis que a atendente CAMILA MEZIARA tinha me dito para esperar, sem nenhuma reposta (por telefone ou por e-mail) da SONY, resolvi ligar novamente no SAC da SONY (n° 4003-7669, opção 2, opção 2) no dia 18/07/2013 (quinta-feira). Uma atendente chamada MARTA CONCEIÇÃO me atendeu. Ao questioná-la acerca do conteúdo do Protocolo de atendimento n° 4579409, ela simplesmente me disse que se tratava, PASMEM, de um singelo pedido de troca de produto. Perguntei se havia algum registro de pedido de conversão do pedido de troca em RESTITUIÇÃO EM DINHEIRO, ela negou; ato contínuo me pediu para informar o n° da Ordem de Serviço (OS), data de entrada na Assistência Técnica Autorizada, n° de série do produto, n° da Nota Fiscal (NF), data da NF, nome da Revenda, nome e modelo do produto defeituoso, além de dizer para eu aguardar na linha; DEPOIS DE UM TEMPO, de forma estranha, pediu para eu anotar outro nº de ID de troca do produto, o n° D328877 (não sei para que), quando, de repente, PASMEM, transferiu, SEM O MEU CONSENTIMENTO, a ligação para outro atendente, chamado FERNANDO DE TAL, que se recusou a informar seu sobrenome, e que trabalha no setor de SUPORTE TÉCNICO DE NOTEBOOKS E TABLETS (que não tem nenhuma competência para solucionar meu problema). Contei a ele (FERNANDO DE TAL) do ocorrido, ele me disse que se trata de erro crasso/grave da atendente MARTA CONCEIÇÃO, perguntou qual seria meu nome completo, eu lhe informei; a partir daí ele disse que iria informar toda essa situação ao SUPERVISOR para dar uma advertência na atendente e pediu para que eu aguardasse na linha para transferir minha ligação para o setor responsável; eu muito indignado, disse que não precisaria transferir, pois eu iria desligar e tentar resolver de outra forma meu problema. Diante dessa última descrição FICA BEM CLARO O CALVÁRIO QUE ESTOU PASSANDO PARA SER RESTITUÍDO DA QUANTIA ALTA QUE DESEMBOLSEI (R$ 3.473,00 que paguei com desconto porque foi à vista, mas o preço de tabela desse produto é de R$ 3.999,00, conforme se extrai da NOTA FISCAL n° 032581) PARA COMPRAR UM NOTEBOOK SONY VAIO, modelo SVS13A25PBS, n° de série 545077670000543 (PRODUTO TOP DE LINHA, DIFERENCIADO, PELO MENOS EM TESE), além de estar PROVADO minha indignação e a total FALTA DE COERÊNCIA E DE ALINHAMENTO DAS INFORMAÇÕES DADAS PELOS ATENDENTES DA SONY E FALTA DE CUMPRIMENTO DOS PRAZOS, O QUE CONFIGURA, SEM SOMBRA DE DÚVIDAS, FALTA DE RESPEITO E CONSIDERAÇÃO COM O CONSUMIDOR. OBS: POR OPORTUNO REPISO QUE o inciso II, § 1°, do art. 18 do CDC, assim dispõe não sendo o vício sanado no prazo máximo de trinta dias, pode o consumidor exigir, alternativamente e à sua escolha: a RESTITUIÇÃO IMEDIATA da quantia paga, monetariamente atualizada, sem prejuízo de eventuais perdas e danos
Resposta da Empresa:
25 de julho de 2013, às 11h21min
Informamos que já chegamos a uma definição quanto ao caso do cliente, todavia ainda não obtivemos êxito no contato com o mesmo. Continuaremos tentando mas, caso possível, também pedimos ao Sr. Cassio que entre em contato com nosso SAC nos telefones 4003- SONY (7669) para capitais e regiões metropolitanas ou 0800 880 SONY (7669) para demais localidades de 2ª a 6ª feiras das 8h as 20h, para que possamos orientá-lo.
A Sony Brasil reitera que tem como política principal manter a qualidade de seus produtos e serviços e coloca-se disposição para maiores esclarecimentos.
Atenciosamente,
Carla Alves
Sony Brasil Ltda.
Central de Relacionamento Sony.
Tel. 4003 SONY (7669) capital e regiões metropolitanas
0800 880 SONY (7669) demais localidades
Fax: (011) 3961-0296
www.sony.com.br/store
Horário de funcionamento: Segunda à sexta-feira das 8h às 20h. Sábados das 8h às 14h

Você está encerrando esta denúncia.

Qual nota de satisfação você daria para esta empresa? Você foi bem atendido?

Dê a sua nota:

Você voltaria a contratar esta empresa?

  • Não
  • Sim
Encerrar esta denúncia
sony

Receba novidades por e-mail:

FIQUE SEMPRE INFORMADO!