Categorias de empresas:
Pesquisar empresas:
Pesquise acima por categoria ou empresa e faça sua denúncia.
19 de abril de 2018, às 18h16min
Realizada
Niterói - RJ

Reclamação AA - Bagagens danificadas

Contratei com a AA para viagem no dia 04 de abril de 2018 para Boston/ BOS, com escala em Nova Iorque/JFK e volta em 16 de abril de 2018 ao Rio de Janeiro/GIG com escalas em Charlotte/CLT e Miami/MIA (Código de reserva JCFGOY, MARILIA PINHO).

Todavia, desde o início da minha viagem todos os serviços prestados pela referida empresa foram insuficientes e em desacordo com o contrato de transporte assinado.

Primeiramente, na madrugada do dia agendado para a minha viagem recebo um email da companhia notificando o cancelamento do meu voo de escala em Nova Iorque, SEM JUSTIFICATIVAS, impossibilitando a minha ida na data agendada (05 de abril às 11:24 AM), realocando a minha passagem para 05 de abril às 20:40 e chegada no dia 06 de abril às 10:16, perdendo um dia de estadia agendado, sem justificativas e modificando a minha ecala para Miami/MIA.

Não obstante, quando da nova data, em minha escala em Miami no dia 05/04 recebo minha mala danificada, com alça absolutamente travada e quebrada (código de bagagem 3001843908, bag tag: AA843908), impossibilitando-a de ser carregada normalmente no aeroporto o que me fez notificar IMEDIATAMENTE a companhia cujos funcionários avisaram para abrir reclamação no meu destino final. Cumprindo orientação, em Boston/BOS me dirigi ao posto de serviços da American Airlines, abri reclamação (BOSAA02835660).

Nesse momento, preenchi meus dados no requerimento administrativo, fui informada que poderia comprar uma nova mala no valor até $100,00 (cem dólares) e seria notificada com mais informações durante a minha estadia, o que não ocorreu mesmo após 2 ligações e 2 emails para a empresa. Adquiri nova mala no valor informado para poder voltar para meu país e juntei nota fiscal e reclamação.

Em 15 de abril retornei ao aeroporto BOS para meu voo de volta às 16:09 com escala em Charlotte e Miami, despachando duas malas (AA248276 e AA248265), sendo uma delas a mala adquirida em razão do dano na anterior visto que NÃO PUDE trazê-la de volta. Porém, além das condições climáticas que trouxeram dificuldades à minha volta mas não são de responsabilidade da empresa, após 4h de fila para rebooking fui realocada em outro voo em 16 de abril às 9:30h, permanecendo no aeroporto de Miami/MIA por toda a noite e questionando aos funcionários da empresa, inúmeras vezes, se minhas malas seriam realocadas no mesmo voo. Não foram.

Apenas às 18:30 de 16 de abril consegui retornar ao Brasil e recebo notificação por email de que minhas malas NÃO VIERAM e ?provavelmente? estariam no voo que chegaria na manhã de 17 de abril. Sem respostas conclusivas, voltei para casa e ao ligar no dia seguinte primeiro fui informada que última verificação de minha bagagem foi em Charlotte/CLT, sem informações sobre seu paradeiro. Uma hora depois, um funcionário me retorna ligação dizendo que ambas estavam no Rio de Janeiro/GIG e seriam trazidas de carro.

Notificou, também, que minha nova mala apresentava furos e um objeto pontiagudo que a rompia, sem maiores explicações. Objeto este que, quando chegaram apenas às 14h do dia 17, verifiquei ser PARTE DA ESTRUTURA INTERNA DA MINHA MALA RECEM COMPRADA, danificada no trajeto a tal ponto que perfurou o tecido da mala. Além disso, a outra mala despachada também não chegou ilesa mas com todo o seu apoio de base quebrados.

Imediatamente informei a empresa o dano causado e responderam-me que notificações de dano deveriam ser feitas no aeroporto quando do desembarque, o que se torna bastante irônico visto que eu e minhas malas não estivemos no aeroporto ao mesmo tempo, nem, tampouco, pretendia me locomover para outro município para mais uma reclamação de dano em bagagem.

Liguei algumas vezes para a American Airlines, informei do meu procedimento já aberto em Boston e documentos já enviados por email acerca daquele, disseram-me que eram independentes as reclamações e que poderia me queixar desse novo dano por outro endereço (gig.bmas@aa.com.br) o que fiz juntando fotos e documentos de embarque.

Em 19 de abril recebo a resposta de que eu deveria, em Boston, ter recebido um formulário para dados do ressarcimento, informei todos os formulários e documentos que já havia mandado, responderam-me, também, que AMBOS os danos ocorridos na volta, na base da mala e de perfurações, não seriam cobertos, sem explicações.

Com tudo isso, posso compreender que a falta de competência e responsabilidade da American Airlines com bagagens e passageiros não se trata de uma casualidade, mas a constância de um serviço extremamente mal prestado e insuficiente sem qualquer justificativa plausível.

Como relatei, em todos os meus trajetos pude perceber problemas ou com o meu próprio transporte, ou com o transporte de minha bagagem ou ambos, demonstrando manifesto descaso e irresponsabilidade. Não há como expressar a decepção com tamanho descaso com o contrato de serviço aéreo adquirido visto que a Empresa não só é inepta em todos os serviços que me prestou como tem a pior previsão de cobertura de danos possíveis vez que, além de me forçar a adquirir nova mala por sua incompetência, afirma também que esta não será indenizada quando foi danificada.

Não busco por meio deste a mera reclamação mas uma manifestação para todos os consumidores a fim de que estejam cientes do quão ruim pode ser esta companhia aérea, o quão irresponsável e inapta se presta a cuidar de suas bagagens e que tais provas de erros em todos os trajetos NÃO SÃO uma casualidade, mas a manifestação do péssimo serviço.
Resposta da Empresa:
19 de agosto de 2018, às 16h59min
A empresa em questão ainda não se pronunciou sobre esta denúncia.

Receba novidades por e-mail:

FIQUE SEMPRE INFORMADO!