Categorias de empresas:
Pesquisar empresas:
Pesquise acima por categoria ou empresa e faça sua denúncia.
12 de janeiro de 2016, às 10h37min
Realizada
Ferraz de Vasconcelos - SP

SEGURADO SEM COBERTURA


NCG INDÚSTRIA E COMÉRICO DE ESMALTADOS E EQUIPAMENTOS EIRELI ?EPP, pessoa jurídica de direito privado , com sede á Rua Antônio Lourenço dos Santos , nº : 0207, Bairro : Jardim Triângulo , Ferraz de Vasconcelos-SP, CEP : 08538-600, comunica a esta superintendência ás razões de fato motivadoras deste comunicado .
A empresa supra citada, possuía um seguro empresarial ( que cobria o patrimônio , assim como : danos elétricos , despesas fixas decorrentes de incêndios , [alterado automaticamente pelo denuncio] e [alterado automaticamente pelo denuncio] , vendaval , furação , ciclone e tornados) com o Banco Itaú , seguro este que tinha mais de 25 anos .
Em razão da insistência do gerente do Banco do Brasil , a empresa cancelou o seguro que possuía no Banco Itaú , e passou á confiar o seu patrimônio ao Banco do Brasil , que opera com a Companhia de Seguros Aliança do Brasil
Fora então preenchida e assinada a proposta de seguro nº : 4.714.011 no dia 04 der dezembro de 2014 no valor de R$ 1.107,02 ( hum mil cento e sete reais e dois centavos), proposta esta que cobria :
1 ? incêndio, IDT, raio e explosão
2 ? danos elétricos
3 ? diária por paralisação de atividades
4 ? R.C estabelecimento
5 ? perda ou despesa de aluguel
6 ? [alterado automaticamente pelo denuncio] ou [alterado automaticamente pelo denuncio]
7 ? letreiros ou anúncios luminosos
8 ? vendaval ? fumaça
9 ? quebra de vidros
10 ? tumultos
11 ? vazamento ou derrame de chuveiros automáticos .
Porém, tal proposta não fora acolhida ( motivos estes até então obscuros) , percebendo o erro o Gerente do Banco do Brasil, se prontificou a elaborar uma nova proposta gerando o contrato de seguro nº : 4.724.272, com ás mesmas condições da proposta anterior com data de 24 de dezembro de 2014, e o gerente responsável pela venda do seguro GARANTIU QUE A EMPRESA JÁ ESTARIA SEGURA DOS SINISTROS ELENCADOS, sendo que Banco do Brasil e a COMPANHIA DE SEGUROS ALINAÇA iriam tomar conta do seu patrimônio ., e que a negativa da primeira proposta ele iria verificar porque não entendia os motivos que ensejaram a negativa.
No dia 30 de dezembro de 2014 , houve um temporal de enorme violência e proporção na Cidade de Ferraz de Vasconcelos-SP, cidade aonde se localiza a empresa , e tal fenômeno da natureza, derrubou o muro da empresa , que permitiu que uma enorme quantidade de barro e pedra , adentrasse no pátio da empresa , danificando máquinas, a parte elétrica, todo o estoque , peças de reposição , causando um enorme prejuízo financeiro , uma vez que se trata de uma empresa que atua no ramo metalúrgico .
Passado o susto , o Responsável pela NCG ( Senhor Nelson) procurou o gerente do Banco do Brasil , e o informou do sinistro , e para sua surpresa, tomou conhecimento que não estava coberto em razão da negativa da proposta pela COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DO BRASIL , sendo que O COMUNICADO DE RECUSA SÓ CHEGOU NO DIA 02 DE JANEIRO DE 2015, ou seja, após sinistro .
A empresa NCG , não recebeu qualquer notificação, ou telefonema, informando que o seu seguro não fora acolhido , não houve a preocupação em comunicar para que a Empresa pudesse procurar outra seguradora, lembrando que tinha um seguro que no Banco Itaú que permaneceu por mais de 25 anos , e que só foi cancelado em razão das propostas do Gerente do Brasil .
O prejuízo financeira calculado em R$ 129.463,68, ( que envolve maquinário , estoque , peças que já estavam vendidas, aluguel de caminhão e escavadeira para a limpeza do pátio , dano na parte elétrica e hidráulica) estão exaustivamente provados ( por documentos e fotos) no processo judicial que tramita na 12º Vara Cível do Fórum Jõao Mendes Júnior sob o nº : 10 220 76-70 2015 8 26 0100
Pedimos a intervenção desta respeitável Superintendência para restabelecer o correto e legal , uma vez que empresa NCG cumpriu com todas ás solicitações e exigências que o Banco do Brasil e a Companhia de Seguros Aliança do Brasil colocaram ., que agora se esquivam de sua obrigação contratual em cobrir o prejuízo da empresa NCG que confiou todo o seu patrimônio construído por anos .
Resposta da Empresa:
22 de julho de 2017, às 16h37min
A empresa em questão ainda não se pronunciou sobre esta denúncia.

Receba novidades por e-mail:

FIQUE SEMPRE INFORMADO!