Justiça americana ordena que Samsung revele informações sobre vendas de seus produtos

O tribunal dos Estados Unidos decidiu que a fabricante de eletrônicos Samsung deve apresentar um levantamento com as vendas dos produtos da marca no país. De acordo com o site "CNET", a juíza Lucy Koh negou o pedido da empresa de manter os dados em segredo.
O tribunal dos Estados Unidos decidiu que a fabricante de eletrônicos Samsung deve apresentar um levantamento com as vendas dos produtos da marca no país. De acordo com o site "CNET", a juíza Lucy Koh negou o pedido da empresa de manter os dados em segredo.

A juíza solicitou que a Samsung entregasse para a corte um documento detalhando a quantidade de vendas em um determinado período de tempo. Os detalhes, como o volume de vendas e qual foi o período analisado, não foram divulgados a pedido da justiça.

Lucy justificou sua posição dizendo que o requerimento da empresa solicitava que informações como o preço e a margem de lucro da companhia continuassem sigilosas e, no entanto, o pedido da justiça incluía apenas a quantidade de vendas nos últimos meses.

A nova derrota da Samsung faz parte de um julgamento de patentes ocorrido em 2012, em que a Apple acusou a empresa sul-coreana de plágio. Segundo o veredicto emitido em agosto pelo tribunal americano, os smartphones da Samsung infringiam patentes da Apple.

O juiz da Califórnia opinou então que a Samsung havia copiado seis patentes em tecnologia e design da Apple, e lhe condenou a uma multa de US$ 1 bilhão (mais de R$ 2,89 bilhões), no maior golpe judicial sofrido pela gigante da tecnologia sul-coreana na guerra de patentes.

Receba novidades por e-mail:

FIQUE SEMPRE INFORMADO!