Medição da banda larga fixa mostra cumprimento dos índices determinados pela Anatel

Brasília – A segunda avaliação sobre a qualidade da banda larga fixa no país mostrou que as operadoras de São Paulo, do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e do Paraná cumpriram as metas de velocidade estipuladas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Os resultados da medição, feita em maio, foram divulgados hoje (21).
Brasília – A segunda avaliação sobre a qualidade da banda larga fixa no país mostrou que as operadoras de São Paulo, do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e do Paraná cumpriram as metas de velocidade estipuladas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Os resultados da medição, feita em maio, foram divulgados hoje (21).

Todas as empresas atingiram índices superiores aos determinados no regulamento estabelecido pela agência reguladora. Em abril, os indicadores de São Paulo, do Rio de Janeiro e de Minas Gerais já haviam demonstrado cumprimento dos requisitos da Anatel.

Para a velocidade instantânea, as empresas teriam que, em pelo menos 95% das medições, apresentar velocidade de, no mínimo, 20% do que foi contratado. Em São Paulo, a GVT atingiu a velocidade em 99,53% das medições; a Net, em 99,87%; e a Vivo, em 99,06% e a CTBC em 99,21%. No Rio de Janeiro, a GVT alcançou a meta em 100% das medições; a Net, em 99,32%; e a Oi, em 99,03%. Já em Minas Gerais, a CTBC atingiu o objetivo em 98,96% das vezes; a GVT em 99,35%; a Net em 100%; e a Oi em 99,56% das medições. No Paraná, a GVT alcançou o índice em 99,4% das medições, a Net em 99,85%, a Oi em 97,09% e a Sercomtel em 98,74%.

De acordo com o regulamento da Anatel, a velocidade média medida durante o mês, deve alcançar 60% da velocidade contratada. Em São Paulo, a GVT apresentou velocidade média de 98,81%; a Net, de 101,59%; a Vivo, de 91,33%; e a CTBC, de 95,81%. No Rio de Janeiro, a velocidade média da GVT foi 94,42%; a da Net, 97,87%; e a da Oi, 80,50%. Em Minas Gerais, a CTBC apresentou velocidade média de 94,06%; a GVT, de 94,47%; a Net, de 98,12%; e a Oi, de 85,37%. No Paraná, a GVT alcançou média de 94,89%, a Net, de 100,12%, a Oi, de 83,74% e a Sercomtel, de 96,05%.

A partir dos dados registrados pelos medidores (whiteboxes) instalados nos domicílios dos voluntários selecionados, a Anatel identificou ainda a velocidade média das conexões banda larga praticadas pelas prestadoras. Em São Paulo, a velocidade média da GVT ficou em 17,6 Megabits por segundo (Mbps), a da Net, em 9,5 Mbps, a da Vivo, em 4,4 Mbps, e a da CTBC, em 3,4 Mbps. No Rio de Janeiro, a velocidade medida para a GVT ficou em 21,2 Mbps, para a Net, 9,2 Mbps, e para a Oi, 5,2 Mbps. Em Minas Gerais, a velocidade média registrada para a CTBC foi 2,2 Mbps, para a GVT, 13,6 Mbps, para a Net, 7,8 Mbps, e para a Oi, 3,4 Mbps. No Paraná, a GVT apresentou velocidade média de 14,6 Mbps, a Net, de 8,7 Mbps, a Oi, de 3,7 Mbps e a Sercomtel, de 5,8 Mbps.

As regras mínimas de velocidade para as operadoras de internet fixa valem desde outubro do ano passado, e os percentuais devem aumentar a cada ano. Em novembro deste ano, a velocidade instantânea passará para 30% e a média para 70% da velocidade anunciada.

Edição: Nádia Franco

Receba novidades por e-mail:

FIQUE SEMPRE INFORMADO!