Nextel arremata maioria dos lotes da banda H e vai entrar no mercado de celular 3G

Brasília - A Nextel entrará no mercado de telefonia celular de terceira geração (3G), cuja principal característica é o acesso à internet em banda larga. A empresa arrematou 11 dos 13 lotes da chamada banda H leiloados hoje (14) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A expectativa da agência reguladora é que, até 2018, quase 275 milhões de linhas estejam operando no país. Destas, 125 milhões de banda larga.
Brasília - A Nextel entrará no mercado de telefonia celular de terceira geração (3G), cuja principal característica é o acesso à internet em banda larga. A empresa arrematou 11 dos 13 lotes da chamada banda H leiloados hoje (14) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A expectativa da agência reguladora é que, até 2018, quase 275 milhões de linhas estejam operando no país. Destas, 125 milhões de banda larga.

A Nextel, que já opera no serviço móvel especializado (SME), também conhecido como trunking, chegou a pagar ágio de 205,5% por um dos lotes arrematados. No total, a Nextel vai desembolsar cerca de R$ 1,2 bilhão pelas licenças para operar o serviço de telefonia celular 3G.

Os dois lotes restantes ficaram com a CTBC (operadora de telefonia do Triângulo Mineiro), que pagou ágio de 32,41% pela área que abrange municípios do interior do estado de São Paulo; e com a operadora de telefonia móvel Oi, que ofertou um valor 62,29% superior ao preço mínimo pela área que abrange cidades do interior de Minas Gerais.

Com o leilão de hoje, a agência espera que, no prazo de 60 meses, todos os municípios com mais de 100 mil habitantes sejam atendidos pela banda H de telefonia celular. No caso das capitais e cidades com mais de 500 mil habitantes, o prazo determinado pela agência é de dois anos, no máximo.

Edição: Vinicius Doria

Receba novidades por e-mail:

FIQUE SEMPRE INFORMADO!